Image Map

sábado, 30 de agosto de 2014

Outlander de Diana Gabaldon

Já há algum tempo que ouvia falar sobre esta série mas nunca quis saber bem sobre o que era. 

No outro dia, andava à procura de uma série para ver e deparei-me com dois episódios de Outlander. Não foi o meu espanto quando olho para a cotação no Imdb e esta é de 9.0. Ora, não é nada baixa então a minha curiosidade ainda aumentou mais. Entrei na série sem saber rigorosamente nada do que ela tratava e apaixonei-me por aqueles dois episódios. Achei a história super interessante e até a cena de entrada me fascinou (deixo o vídeo no fim do post). 

No fim de ver o segundo episódio precisava desesperadamente de saber o que iria acontecer a seguir então decidi ler o livro.

A história é contada em primeira pessoa através da perspectiva da Claire, uma enfermeira que, em 1945, acaba de partir para a sua segunda lua de mel depois de cinco anos sem ver o marido, devido à II Guerra Mundial. Um dia ela decide ir até um local chamado Craigh na Dun onde se encontravam umas pedras enormes e ao tocar numa delas, viaja no tempo até ao ano de 1743. Vê-se então num meio desconhecido e com costumes muito diferentes, sem as comodidades do século XX. 
Toda a história desenvolve-se a partir desse momento e ela vai tentar "encaixar-se" nessa nova sociedade e, claro, tentar voltar ao seu tempo. 

Uma das coisas que mais gostei neste livro foram as personagens e a maneira como vamos aprendendo com elas a maneira de viver da população do século XVIII. A viagem no tempo, apesar de parecer o acontecimento central, não o é. Rapidamente me esqueci do que aconteceu para me preocupar com o que as personagens estavam a viver e como a Claire se estava a relacionar com esta nova vida.

 A Claire é uma personagem muito realista, se estivesse na sua situação provavelmente teria tomado muitas das decisões que ela tomou, e bastante forte também pois, sendo uma mulher do século XX, não se rebaixa perante o pensamento retrógrado para com as mulheres da sociedade do século XVIII. Também outras personagens mostram ser relacionáveis e parecem reais. Apesar de haver romance no livro, não é um romance piegas e como os que já vimos em todo o lado, onde as personagens se deixam levar e entregam tudo pelo outro sem sofrerem e acaba tudo bem no fim. Neste livro as personagens sofrem e passam por situações difíceis e lidam com elas como seres humanos. 

A história é cheia de acção e de acontecimentos. Enquanto lia as ultimas páginas, lembrei-me de acontecimentos do início do livro que pareciam já se ter passado noutro livro. 

 A escrita da autora também é bastante agradável e coesa. Nota-se que houve pesquisa e o cuidado com o detalho é impressionante. Ao ler este livro, posso dizer que aprendi coisas que não sabia sobre a sociedade da época.

Diana Gabaldon publicou o livro em 1991. A autora pretendia treinar a sua escrita então pensou em começar a escrever uma história. Queria que relacionasse uma época histórica mas não sabia bem qual. Depois de ver um episódio de Doctor Who (The war games), onde o doctor tinha como companheiro um jovem de 17 anos do ano de 1745, chamado Jamie McCrimmon, a autora começou então a inspirar-se e daí nasceu Jamie Fraser. A Claire surgiu da sua vontade de colocar uma mulher moderna a "mandar" nos homens do século XVIII. Depois a sua maneira de fazer isso acontecer foi através de viagem no tempo.

Em Portugal o livro foi traduzido com o nome Nas Asas do Tempo para quem estiver interessado :)

Eu gostei do livro e recomendo a todos que o leiam e vejam a série que apesar de alterar algumas coisas está muito boa. 





Beijinhos 
Marina Pinho 

7 comentários:

  1. Vou experimentar ver alguns episódios para ver se fico com vontade de ler o livro :P
    Dirias que a escrita é difícil? Estou a pensar ler em inglês :)
    Não sabia que a ideia tinha vindo do Dr. Who xD

    ResponderEliminar
  2. Começo a ficar super curiosa sobre este livro!
    Se calhar também faço isso e vejo um episódio da série e depois logo penso se quero ler o livro ou não.

    ResponderEliminar
  3. Não sei como é que nunca tinha ouvido falar destes livros!! :o Já é a segunda crítica que leio/vejo que me deixa super curiosa!! *-*
    Mais uma para a wish... :p
    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  4. Ultimamente tenho ouvido falado muito deste livro e fiquei com bastante curiosidade de o ler. A minha TBR anda a aumentar muito depressa. Bjs :)

    ResponderEliminar
  5. Marina,
    adoro Outlander exceptuando, uma cena que me fez muita impressão. Mas admiro imensamente a Claire! Adoro a sua ferocidade enquanto mulher inteligente num mundo de homens que tentam rebaixar. E Jamie? Acho que tenho uma "crush" valente por ele :p

    ResponderEliminar
  6. Não sabia que a ideia tinha vindo do Dr. Who! Como já falamos, eu vou ficar-me só pela série :) Pode ser que daqui a uns anos pegue nos livros. Beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá Marina,
    Fiquei maravilhada com o vídeo foi a primeira coisa que vi, mesmo antes de ler a tua opinião. Adorei a música e o realismo das imagens, não sei como posso ver esta série mas também não quero saber. Depois de teres passado no blog Atmosfera dos livros e da tua opinião sobre calhamaços e sobre esta saga decidi ler este ano. Passa lá para leres a minha resposta.
    Escusado será dizer que depois li a tua opinião e adorei a forma como escreves-te, cativando o leitor para ler o livro mas sem nada contar dele isso é maravilhoso, só alguns conseguem fazer.
    Parabéns pelo blog, os outros conhecia mas este não. Gosto muito deste teu cantinho.
    Beijinhos e boas leituras.

    ResponderEliminar

Thank's for your lovely comment :)