Image Map

domingo, 3 de agosto de 2014

Review: O Monte dos Vendavais de Emily Bronte

Quis ler este livro devido à sua fama. Vi muitas pessoas comentarem como o adoram e como é magnífico e bem escrito. Porém também encontrei algumas que não se tinham identificado muito com o livro e, consequentemente, não tinham gostado. Receio inserir-me mais nesta categoria.

O Monte dos Vendavais foi publicado em 1847 e é hoje considerado um marco da literatura inglesa mas nem sempre assim foi. Na época da sua publicação, o livro não foi bem recebido acabando por vender muito pouco. A crítica literária inglesa usou adjetivos como estranho e chocante para caracterizar a obra.

Emily Bronte nasceu a 30 de Julho de 1818 numa família modesta mas instruída. Ela e as suas duas irmãs, Charlotte (mais velha) e Anne (mais nova), ficaram órfãs de mãe, sendo o pai o único sustento, este que era um sacerdote irlandês. Acabou por morrer de tuberculose em 1848 com 30 anos de idade.

O livro começa com o Sr. Lockwood querendo alugar uma casa. Depois que visita o Sr. Heatchciff e a sua "família", sente uma tremenda curiosidade sobre a sua história conseguindo que uma antiga criada, a Sra. Dean, lha conte, ela que viveu toda a sua vida em torno das duas família principais do livro (Heatchliff e Linton).
O relato começa quando o Sr. Earnshaw, pai de Cathy e Hindley, decide trazer consigo um menino, Heatchliff, depois de realizar uma viagem a Liverpool. Este, era um rapazinho de cabelos pretos, escuro e todo esfarrapado que havia encontrado abandonado. Ao início, Cathy e Hindley não gostaram nada do pequeno intruso que ousava disputar a atenção do pai de ambos, porém, com o tempo, Cathy começou a gostar de Heatchcliff, tornando-se ambos muito amigos, amizade essa que se tornou num amor imenso. O Sr. Earnshaw sempre tratou do seu "achado" como se fosse um filho seu, dando-lhe mais atenção e carinho que ao seu próprio filho de sangue, o que contribuiu para o ódio que foi crescendo dentro de Hindley que não achava Heatchilff merecedor de tal afecto, fazendo com que o trata-se muito mal, menosprezando o rapaz.
O velho acaba por morrer e Hindley torna-se o dono do Monte dos Vendavais, atormentando ainda mais Heatchliff. Anos se passaram e Cathy, apesar de amar Heatchliff e vice versa, casa-se com Edgar Linton, filho de boas famílias e adequado à sua classe social.
Todos estes eventos fervem dentro de Heatchliff que, depois de três anos desaparecido, decide voltar com dinheiro e sede de vingança por todos aqueles que se meteram no seu caminho.

Eu consigo reconhecer porque é que esta história é considerada uma referência na literatura mundial e amada por tantos leitores, mas receio que não me tenha envolvido tanto na história como queria. A escrita é muito boa e coesa, a história muito bem construída e os personagens são profundos e bem feitos, mas apesar de todos estes factores, não se tornou um livro que eu tenha gostado de ler. Tive bastantes momentos de frustração até conseguir terminar de o ler. Penso que este é um daqueles livros que devemos ler numa fase relaxada e boa da nossa vida pois não é uma história alegre nem leve.

Ponderei muito e decidi dar 4/5 estrelas no Goodreads apesar de não me ter encantado com o livro.

E vocês, o que acharam?

Beijinhos 
Marina Pinho 


1 comentário:

  1. Aos anos que quero ler este livro.. mas tenho sempre receio de não me sentir envolvida e vou sempre adiando :( tb não sei se não reagirei cm tu :(

    * mary red hair *

    ResponderEliminar

Thank's for your lovely comment :)